Computação em nuvem

No mundo da tecnologia é muito comum ouvir termos como “tecnologia em nuvem”, “software em nuvem” ou “cloud computing”. Apesar de velhos conhecidos, só a partir de meados dos anos 2000 que a computação em nuvem vem tomando forma e se popularizando entre os vários tipos de organizações.

A definição para o termo computação em nuvem é simples: “computação em nuvem é a utilização de recursos de TI como processamento, armazenamento de arquivos, banco de dados, entre outros, utilizando a internet”. 

Por exemplo, algumas empresas como Microsoft, Amazon e Google, possuem grandes centros de dados espalhados pelo mundo, e mesmo à distância é possível fazer uso dessas instalações para hospedar um aplicativo da sua empresa, arquivos, sites, plataformas de comércio eletrônico e muitos outros serviços.

Esse modelo de computação já é uma realidade e traz muitos benefícios para as organizações, e mesmo que muitas vezes não nos demos conta, todos nós utilizamos aplicativos em nuvem, como Netflix, Facebook, LinkedIn e Instagram. 

Diferença entre computação tradicional e computação em nuvem

A nuvem difere de um data center tradicional em vários aspectos. Em uma arquitetura tradicional, geralmente você precisará investir em servidores com base em um pico de uso máximo, terá que obter uma visão a longo prazo de projetos e quais recursos serão precisos para sustentação. São fatores que muitas vezes não temos o total controle, podendo ocasionar investimentos que não são suficientes ou até mesmo superdimensionados. Além do mais, entram outras preocupações para manter um nível de disponibilidade adequado, como energia, refrigeração, backup e proteção dos dados.

Como a computação em nuvem nos auxilia com todos esses pontos?

Elencamos alguns benefícios da nuvem para os seus negócios:

  • Na computação em nuvem, muitas das preocupações diárias são transferidas para o provedor, já que este se preocupará em fornecer energia necessária, refrigeração adequada, links de internet redundantes e controle de segurança em compliance com órgãos reguladores;
  • No ambiente de computação em nuvem você não precisa especular suas necessidades de computação e armazenamento, podendo ter um ambiente escalável de forma vertical (aumento de CPU, memória) ou horizontal (aumento de servidores respondendo às requisições);
  • Você não precisa mais investir em datacenters e servidores, toda a aquisição em nuvem é feita por serviço;
  • Você paga pelo uso dos recursos, ou sob demanda. Podemos abordar dois exemplos referentes a um e-commerce: em dias do ano que o volume de vendas aumenta será necessário escalar o ambiente e, após o período, será necessário reduzi-lo novamente, para isso o e-commerce somente irá pagar pelos recursos consumidos nesses momentos. O contrário também é verdade, se uma organização tem um expediente comercial, não será necessário manter o ambiente online 24×7, sendo possível definir que esteja online somente nesses períodos;
  • Com a nuvem você pode ter um controle maior de backups, procedimento de failover e disponibilidade de aplicações e dados;
  • Sua empresa não precisará ter gastos excessivos com licenças e renovações de software. Você poderá levar as licenças já adquiridas para a nuvem ou utilizar os serviços com a licença já inclusa;
  • Com a redução no consumo de energia e refrigeração, a organização ganha também em termos de sustentabilidade;
  • Custos de manutenção do ambiente são repassados para o provedor de cloud computing, diminuindo consideravelmente a preocupação de atualização de hardware é bem menor;
  • A nuvem atende às necessidades de pequenas, médias e grandes empresas, pois os recursos podem ser planejados escalados conforme a necessidade;
  • Inovações são mais fáceis, pois a adoção dessa tecnologia permite às organizações crescerem de maneira sustentável, oferecendo melhor qualidade para seus processos, melhorando a experiência para seus clientes e para os colaboradores. Além disso você estará utilizando sempre uma infraestrutura atualizada e recursos de computação de ponta.

Modalidades dos serviços em nuvem

Vamos abordar as três principais modalidades dos serviços de computação em nuvem.

SaaS – Software como serviço

Nesse modelo o provedor oferece um produto em nuvem de maneira totalmente gerenciada pelo provedor. A sua preocupação será em ter um link de internet disponível para acessá-lo. Não há preocupações com a infraestrutura para sustentação do produto. Esse modelo é antigo, utilizado até nas contas de Gmail ou Hotmail.

IaaS – Infraestrutura como serviço

De forma simples é possível mover os recursos do data center como sistemas operacionais, infraestrutura de rede, armazenamento, servidores e storages para nuvem.

PaaS – Plataforma como serviço

O PaaS consiste em oferecer como um serviço toda a infraestrutura necessária para hospedagem e implementação de hardware e software para sustentação de aplicações por meio da internet. Em um ambiente tradicional a equipe de desenvolvimento precisa se preocupar com Sistema Operacional, armazenamento, rede, aplicação, IDE de desenvolvimento, entre outros. Com o PaaS o provedor irá disponibilizar toda a estrutura necessária para sustentação do aplicativo, você irá gerenciar apenas a aplicação e o provedor disponibilizará de forma transparente os outros recursos.

Soluções em nuvem

A Senior dispões de várias soluções neste sistema, auxiliando sua empresa na transformação digital. Possuímos em nosso catálogo, serviços específicos para nuvem como o Go-To-Cloud e Gerenciamento de ambientes em Cloud. O primeiro oferece o serviço de consultoria e avaliação da infraestrutura de TI, verificando a aderência das aplicações para serem executadas em nuvem – desde o planejamento inicial até a efetiva migração das cargas de trabalho para cloud. Já o segundo visa garantir para o cliente a disponibilidade, performance e melhor custo/benefício dos serviços. 

Em todos esses serviços a sua organização poderá contar com o apoio de um time multidisciplinar e certificado, além de toda a expertise da Senior.

Conheça mais a área de IT Services.

Por Emerson Dorow – Coordenador  de Suporte TI.

Fonte: Senior Sistemas