Comunicação Interna: a maior aliada do RH

A comunicação interna tem um papel fundamental dentro das organizações por ser o principal meio de alinhamento entre a empresa e o colaborador. O objetivo, que parece muito simples, é deixar todos os colaboradores na mesma página, alinhados estrategicamente aos objetivos de negócio e compreendendo as informações corretamente.

E por que isso é importante? Um estudo da McKinsey Global Institute descobriu que a produtividade aumenta de 20 a 25% em empresas com colaboradores que se sentem conectados e confiam na comunicação interna da sua empresa.

Quando seu colaborador tem acesso às informações que impactam diretamente nas suas atividades, ele ganha performance na medida que não tem retrabalho pela ausência de informações e nem perde tempo buscando os conteúdos que precisa.

Além disso, a comunicação estruturada garante o diálogo sobre cultura, propósito e resultados organizacionais entre as diferentes hierarquias da empresa. Essa transparência ajuda na retenção e motivação dos talentos, e é por esse motivo que a comunicação é a maior aliada do RH.

Por que estamos falando de comunicação interna com o RH?

A realidade brasileira atual é que a Comunicação fica  na maioria das vezes sob responsabilidade do RH. Quando a organização não tem um departamento específico e exclusivo de Relações Públicas (por exemplo), quem ganha a responsabilidade de garantir que a CI seja eficiente e gere produtividade, somos nós.

A área de Gestão de Pessoas é especialista em promover bem-estar, em cuidar, compreender os perfis e impulsionar a performance dos colaboradores. Por essa experiência, tende a conhecer as melhores formas de comunicar,  de engajar, motivar e inspirar os times em seus alinhamentos.

Ressalto que o RH é o especialista e pode dar suporte no “como fazer a comunicação acontecer” mas não deve ser o único autorizado a se comunicar com os colaboradores. A centralização da comunicação em um único departamento tira o empoderamento das lideranças e colaboradores, além de burocratizar um processo desnecessariamente.

Outro ponto importante a ser considerado para garantir o sucesso do seu plano de comunicação é que não adianta o RH ser o responsável pela comunicação interna, ensinar a melhor maneira de dialogar com os colaboradores se todas as lideranças não estiverem na mesma página e darem a mesma relevância para o tema.

A alta liderança da organização precisa ter claro porque a comunicação, alinhamento e diálogo com o time é importante e quais resultados e indicadores elas impactam. Se esse não for o caminho o plano não tem força suficiente para ser sustentado, assim como todas as outras iniciativas da área.

Mas qual é a conexão entre Comunicação e RH estratégico?

Sabemos que o RH estratégico faz o gerenciamento dos processos que impactam estrategicamente os resultados da organização. O objetivo da Comunicação Interna é se dialogar com cada colaborador, e o diferencial é conseguir engajar e motivar o este comunicador por meio das mensagens passadas.

Portanto, nos tópicos a seguir, vamos falar sobre como aliar a comunicação em cada processo estratégico do RH, alcançando e engajando cada colaborador.

Colaboradores conversando

Recrutamento Interno

Ter a comunicação clara e assertiva do que é esperado na posição e na missão do cargo, além da clareza dos requisitos é extremamente importante quando falamos de recrutamento interno dentro da organização. Motivar o colaborador a se candidatar em uma posição que ele também tem perfil pode garantir o sucesso de posições estratégicas. A comunicação e o diálogo também são importantes no alinhamento com o líder que pode se sentir inseguro ao ceder seu funcionário.

Um exemplo de sucesso da Comunicação como uma aliada o Recrutamento Interno é o trabalho que vem sendo realizado na Senior Sistemas, que aumentou em 148% o preenchimento das vagas fechadas internamente.

Movimentações Laterais

Quando a empresa tem a oportunidade de migrar um talento para outra área e com isso resolver uma dor que está impactando negativamente a organização, três resultados estratégicos são gerados:

  • Alavancar o resultado que está ‘empacado’;
  • Manter o colaborador engajado com um novo desafio;
  • Mostrar ao colaborador o quanto ele faz a diferença;

Na SocialBase, por exemplo, através do compartilhamento das nossas dores e desafios que estavam impactando negativamente nossos resultados, convidamos os basers a pensarem em como poderiam contribuir com essa solução. Diante desse cenário, teremos nossa coordenadora de operações auxiliando no departamento de vendas contribuindo com o sucesso dos processos internos da área. Pensar nesse movimento só foi possível por conta da transparência em relação aos nossos desafios e o protagonismo da nossa baser de abraçá-lo e fazer acontecer.

Treinamentos, cursos e workshops

Ouvir as expectativas e “pedidos” dos colaboradores e depois poder compartilhar quais treinamentos e workshops a organização vai oferecer e o porquê é importante fazê-los, é imprescindível para engajar e fazer com que os times participarem dessas iniciativas.

Culture Code

É fundamental que todos da organização tenham fácil acesso ao Culture Code – o código de cultura – da empresa para estarem alinhados nas competências e comportamentos que fazem parte do DNA da empresa. Saber como se comportar, o que é importante e o que não é tolerado faz com que todos estejam remando na mesma direção e estejam no mesmo barco.

Organização dos times

Os líderes que entendem a importância de manter seu time efetivamente direcionado e querem motivar seu talentos optam por ter um meio para dialogar e registrar as informações importantes. Independente da localização geográfica do colaborador, todos precisam estar na mesma página e, para isso, precisam se comunicar.

O meio de fazer esse alinhamento acontecer é através de uma ferramenta de comunicação  onde o registro das informações garantem o acesso sempre que necessário e a abertura para o diálogo aconteça entre toda a equipe.

Outro ponto importante para a organização dos times é o registro dos acordos e pautas de reuniões no mesmo lugar e acessível para todos os integrantes da equipe.

Feedbacks em tempo real

Os novos modelos de gestão inspiram a cultura de feedbacks real time para garantir a evolução dos colegas de trabalho de forma clara, rápida e no timing certo. A comunicação é o principal e mais indicado meio de fazer essa troca acontecer. Quando é de colaborador para colaborador é legal ser presencialmente por meio de um bate-papo. Porém podemos fazer dinâmicas em ferramentas de comunicação para receber feedbacks de apresentações, reuniões, cerimônias internas, entre outras.

Soluções de Problema

Ter um problema grande para resolver é desesperador quando você toma esse problema somente para si e não compartilha ou pede ajuda para mais ninguém. As relações no trabalho estão trilhando um caminho onde as equipes multidisciplinares e com diversidade garantem melhores resultados e reais solução dos problemas por ouvir diferentes perspectivas.

O que podemos concluir

As responsabilidades da área de RH na era digital crescem cada vez mais.

Viu como a Comunicação é uma atividade e disciplina fundamental para qualquer empresa que deseja ter um RH cada vez mais eficiente e que consegue extrair o melhor de cada colaborador?

Com uma boa comunicação o RH consegue compartilhar para diferentes áreas, pessoas e perfis as informações relevantes internamente, obter diversas visões, sugestões e pontos de vista sobre a situação. Essa colaboração além de solucionar o problemas de forma mais rápida, garante um resultado mais eficaz.

Se você quiser metrificar o quanto a comunicação está impactando juntamente à esses processos, a pesquisa de clima é uma excelente forma de ouvir seus colaboradores, entender seus feedbacks e comparar o NPS antes da comunicação estruturada e pós comunicação estruturada.

Ana Lidia Casavechia Bortoleto é Analista de Gestão de Pessoas na SocialBase. Atuando na área de talentos há 6 anos e apaixonada por desenvolvimento de pessoas adora trabalhar em ambientes dinâmicos, com desafios em gestão de mudanças, abertos aos diferentes modelos de gestão de pessoas e é apaixonada pela cultura de startups.

Ana Lidia Casavechia Bortoleto é Analista de Gestão de Pessoas na SocialBase. Atuando na área de talentos há 6 anos e apaixonada por desenvolvimento de pessoas adora trabalhar em ambientes dinâmicos, com desafios em gestão de mudanças, abertos aos diferentes modelos de gestão de pessoas e é apaixonada pela cultura de startups.

Fonte: Senior Sistemas