Confira 7 dicas para melhorar o desempenho na entrega da EFD-REINF com a WK

Confira 7 dicas para melhorar o desempenho na entrega da EFD-REINF com a WK

Postado por WK Sistemas em EFD-REINFMercado em 23 abril, 2019

Em julho de 2019, a Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-REINF), projeto que integra o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), completa seu ciclo de implantação. Porém, sabemos que muitos empresários e gestores ainda têm algumas dúvidas em relação aos envio de informações. Por isso, para ajudá-los nessa missão, separamos oito dicas para melhorar o desempenho na entrega da EFD-REINF!

Como você vai perceber, são dicas bem práticas, que envolvem, inclusive, o uso da solução que desenvolvemos aqui na WK Sistemas para simplificar a adequação à EFD-REINF. Não conhece o nosso sistema ainda? Fique tranquilo! Clique aqui e veja tudo o que podemos oferecer para facilitar e otimizar a entrega dessa obrigação.

Dicas para melhorar o desempenho na entrega da EFD-REINF

Bom, como falamos, nossas dicas serão bem técnicas e práticas, pois entendemos que orientações sobre mudança cultural dentro da empresa ou explicações sobre o que é a EFD-REINF e seus objetivos já devem ter sido entendidas. A partir de agora, é colocar a mão na massa (ou no software) e fazer mais essa entrega ao governo da forma correta.

Vamos às dicas que ajudarão o seu negócio a melhorar o desempenho na entrega da EFD-REINF:

1 – Tenha instalado os certificados raiz

Para validar as informações do certificado digital é necessário que estejam instalados na máquina os certificados raiz da emissora do certificado digital. Para facilitar essa instalação, foram disponibilizados os certificados raiz no diretório C:\WKRadar\NFe\CertificadosRaiz. Para agilizar a instalação de todos os certificados raiz, execute o aplicativo WKInstalaCertificadosRaizNFe.exe.

2 – Instale o certificado digital no Internet Explorer

Em relação à conexão com o webservice da Receita Federal, deve-se instalar o certificado digital no Internet Explorer. Para isso, vá em “opções de internet”, depois em “conteúdo” e clique na opção “certificados”. Verifique também se estão liberados os endereços de webservices no servidor. A lista de endereços está no diretório C:\WKRadar\NFe, no arquivo webservice.dat ao final da lista.

3 – Marque o certificado A1 como exportável

Parece insistência, mas como nenhuma comunicação dos projetos do SPED é feita sem o uso do certificado digital, não custa ficarmos atentos a tudo o que envolve essa chave de segurança, não é mesmo? Então, as empresas que utilizam o certificado digital modelo A1 e que nas configurações de serviços do Radar Empresarial – EFD-REINF selecionam a opção “assinar e transmitir registro localmente” precisam selecionar, no assistente de instalação do certificado, a opção “marcar esta chave como exportável”.

4 – Faça a configuração do proxy

Se você não tem muita intimidade com as configurações do computador, essa é a hora de chamar um profissional de TI. É que para os usuários que utilizam proxy nas suas redes de dados, é necessário preencher as “configuração do proxy” no módulo Radar Empresarial. Para isso, deve-se acessar o menu “arquivo/propriedade”, ir em “conexão” e, depois, em “configurações do proxy”.

5 – Preencha somente a data de início no registro 1000

O registo 1000 é aquele que deve ser transmitido somente no início da obrigatoriedade da EFD-REINF. Por isso, ao gerar o registro de operação de inclusão no campo “tipo de operações”, deve-se preencher somente a data de “início de validade” da escrituração, não sendo necessário preencher o campo “fim de validade”.

Esse campo somente será preenchido quando ocorrer alguma alteração por parte das informações que constam no leiaute do registro 1000. Neste caso, o tipo de operação será de alteração e o campo “fim de validade” será preenchido com o período equivalente à data final de validade das informações transmitidas no registro anterior.

6 – Não esqueça de transmitir o registro 2099

O registro 2099 é o último a ser transmitido e encerra o período de apuração de um mês. Além disso, esse é um dos registros que precisa ser transmitido pelas entidades que não possuem movimentação relacionada às informações da EFD-REINF.

7 – Selecione o tipo de ambiente correto no ERP Radar Empresarial

Como você sabe, o nosso ERP atende às diversas obrigações impostas pelo governo, garantindo facilidade nas entregas e segurança jurídica para sua empresa. Porém, como cada uma delas tem suas particularidades, são necessários vários ambientes diferentes para assegurar que tudo esteja correto.

Por isso, após alterar o tipo de ambiente no menu “arquivo/configuração de serviços” no Radar Empresarial, você deve efetuar a seguinte ação: selecionar o serviço “Radar Empresarial – EFD-REINF”, depois desmarcar o check box do campo “ativado” e, na sequência, clicar no botão “alterar”. Em seguida, é só selecionar o serviço, marcar a opção “ativado” e clicar novamente no botão “alterar”.

Ainda tenho dúvidas, o que posso fazer?

Como já falamos, fique calmo, pois estamos aqui para ajudar você a melhorar o desempenho na entrega da EFD-REINF. Se as nossas dicas não foram suficientes para auxiliá-lo, entre em contatocom a nossa equipe. Temos sempre um especialista para atendê-lo!

E se a questão é adotar o ERP Radar Empresarial para simplificar a adequação à EFD-REINF usando a melhor tecnologia para cumprir com as exigências legais, também estamos a postos para conversar com você! Deixe um comentário, mande um e-mail ou ligue pra gente. Temos profissionais que vão tirar todas as suas dúvidas sobre o software, desde as funcionalidades até a implantação.

Fonte: WK Sistemas