eSocial Grupo 2: conheça os eventos da fase 1

Agora que as grandes empresas, ou seja, aquelas com faturamento acima dos R$ 78 milhões, iniciaram as fases de implementação do eSocial, está em andamento a fase 1 do Grupo 2. Desde julho deste ano, todos os outros empreendimentos, inclusive aqueles enquadrados no Simples Nacional e pessoas físicas que possuam empregados, são obrigados a enviar as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas por meio do programa do governo federal.

Na fase 1, as empresas devem transmitir os eventos iniciais e de tabela, que são:

S-1000Informações do Empregador/Contribuinte
S-1005Tabela de Estabelecimentos, Obras de Construção Civil
S-1010Tabela de Rubricas
S-1020Tabela de Lotações Tributárias
S-1030Tabela de Cargos
S-1050Tabela de Horários/Turnos de Trabalho
S-1070Tabela de Processos Administrativos/Judiciais

Segundo orientação do eCAC o evento S-1000 teve como prazo a transmissão até 31 de julho, e os demais eventos até 31 de agosto.

O S-1000 possui informações da matriz e caso a empresa tenha processo o evento S-1070 a transmissão é na sequência. Posteriormente deve ser transmitido o evento S-1005 com informações da matriz, filiais e centro de custo obra (quando a empresa é dona da obra/CNO) e o evento S-1020 da matriz, e se o código de FPAS da filial for diferente da matriz, deve transmitir o S-1020 da filial também. Após a transmissão dos eventos S-1000, S-1070, S-1005 e S-1020 que irão identificar os estabelecimentos e processos, devem ser transmitidos os eventos de tabela S-1010, S-1030, S-1050 esses eventos podem ser transmitidos aleatoriamente, ou seja, poderá transmitir o evento S-1050 e depois o evento S-1030.

Outras fases do eSocial:

As empresas de pequeno porte, microempresa com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões, eMicroempreendedores Individuais (MEIs) que contrata empregado, poderão transmitir os eventos das fases 1 e 2 até novembro/2018. Neste caso será necessário entregar as três fases na mesma data.

“A WK, com sua experiência no primeiro grupo de empresas, entende que não é recomendado acumular os eventos para envio das três fases na mesma data (novembro), pois sua empresa poderá ter uma concentração maior de eventos para enviar. Vale lembrar que tudo que ocorrer na vida laboral do trabalhador a partir de setembro deve ser transmitido para o ambiente nacional do eSocial, assim se você deixar para transmitir em novembro sua empresa terá vários eventos do mesmo trabalhador, podendo inclusive ter informações de trabalhadores já desligados, por exemplo, se um desligamento ocorrer em setembro e você opte por transmitir somente em novembro”, orienta a especialista em eSocial da WK, Raquel Mueller.

Vale destacar que o tratamento diferenciado para envio das três fases em novembro é exclusivo para empresas de pequeno porte, microempresa com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões, eMicroempreendedores Individuais (MEIs), as demais empresas precisam transmitir os eventos respeitando as datas do faseamento eSocial.

O empregadores pessoas físicas, contribuintes individuais – como produtor rural e os segurados especiais – somente deverão utilizar o eSocial a partir de janeiro de 2019.

Precisando de ajuda com o eSocial? Assista ao nosso vídeo.

Soluções WK 

A WK dispõe de soluções que simplificam o eSocial. Clientes do software Radar Folha, tem a possibilidade de verificar as inconsistências, sem custo adicional, por meio do Auditor, validando os eventos da carga inicial e identificando as inconsistências cadastrais dos eventos iniciais e de tabela.

Conheça as soluções WK, sua empresa fica preparada para as demandas do eSocial.

Fonte: WK Sistemas