Evite perdas mantendo o nível de estoque de matéria-prima em equilíbrio

Estoque de matéria-prima em equilíbrio

Se há uma área que, infelizmente, ainda costuma ter sua importância subestimada dentro de uma indústria, essa área é o estoque. Não é à toa que falamos bastante sobre ele aqui no blog. Inclusive, recentemente explicamos como fazer sua correta reposição, você leu? Bem, fazemos esse resgate para destacar o fato de que manter o estoque de matéria-prima em equilíbrio significa cumprir prazos e garantir a satisfação dos clientes.

Erros como a perda de matéria-prima motivada por um armazenamento maior que o necessário ou uma demanda que não atenda à quantidade disponível no depósito podem causar sérios prejuízos, pois impactam diretamente na gestão financeira da sua indústria.

Além disso, investir em um bom gerenciamento de estoque também é investir no relacionamento com o seu cliente, afinal, ter produtos sempre disponíveis e cumprir os prazos estabelecidos tem um peso muito grande na credibilidade do seu nome perante o público.

Na medida certa

Uma dúvida comum é em relação à quantidade ideal de matéria-prima a ser armazenada, já que a linha entre o excesso e a escassez parece ser um tanto tênue. Afinal, ninguém quer ver a produção parada e, ao mesmo tempo, não quer perder dinheiro com o desperdício de insumos.

É natural que haja certo receio em manter determinada quantidade de matéria-prima e isso acabar resultando em custos desnecessários e perdas. Mas, ainda que essa preocupação não seja completamente infundada, é importante ter em mente que se os níveis de estoque estiverem em equilíbrio, não há o que temer.

A solução para isso, então, é realizar um planejamento que dê conta de manter equilibrado o nível de estoque de matéria-prima, de modo a atender satisfatoriamente às demandas. Se a empresa simplesmente abarrotar seu depósito sem que isso seja baseado em uma análise prévia e não houver saída suficiente desses materiais, a chance de eles encalharem é grande.

Da mesma forma, de nada adianta se comprometer com uma grande demanda se o estoque de sua indústria não for planejado para dar conta de corresponder à quantidade solicitada.

Imagine a situação em que você recebe um pedido extra de um cliente e, sem olhar para o seu estoque, fecha o negócio e se compromete a entregar em um prazo de cinco dias. Porém, na hora de produzir, percebe que não há matéria-prima suficiente para atender a demanda. Aqui podem surgir dois problemas: um deles é não conseguir entregar a encomenda e o outro é ter que correr atrás de material com pressa e, assim, ter que pagar mais caro por isso.

Pensando no oposto, quando sobra matéria-prima, basta imaginar a situação em que a compra de materiais esteja completamente descolada da gestão da produção e de um conceito chamado de MRP, que, traduzido do inglês, corresponde a Planejamento das Necessidades Materiais.

O MRP funciona assim: sabendo quais matérias-primas são necessárias para fabricar determinado produto e o tempo que leva para que ele fique pronto, observa-se a demanda que ele terá no futuro (presumivelmente) como maneira de determinar quando e quanto comprar de recursos para abastecer a produção e dar conta das entregas dentro do período pré-estipulado.

Estoque de matéria-prima eficiente

Ao organizar o volume em estoque, alguns pontos devem ser levados em conta neste processo. Confira os principais!

  • Investir em um espaço físico adequado é o primeiro passo desta jornada. Disponibilizar um lugar organizado é fundamental para que todo o resto funcione corretamente. Dependendo da sua matéria-prima, é preciso estar atento também às condições do ambiente, como umidade, temperatura e o prazo de validade dos itens armazenados. Tudo isso é imprescindível para garantir a qualidade do seu produto, além, é claro, de evitar perdas.
  • O tempo de estocagem de cada material também deve ser levado em conta neste processo. É preciso atentar para a rotatividade deles e ter em vista uma previsão das demandas futuras. Lembre-se que o sucesso dessa medida dependerá do seu planejamento.
  • Identificar os itens corretamente e ter conhecimento sobre a movimentação desses materiais é outro ponto importante. O que não é medido não pode ser controlado, por isso, mantenha-se ciente do fluxo de entrada e saída de cada um dos itens.
  • Para corrigir possíveis falhas e avaliar a efetividade desse sistema também é necessário fazer inventários periodicamente. O mais recomendável é que eles sejam realizados pelo menos uma vez ao ano.

Após alinhar todos esses processos, chega a hora de assegurar que tudo esteja integrado e funcionando harmonicamente.

Automatização dos processos

Tecnologia é a palavra-chave desta etapa. Utilizar planilhas ou diferentes sistemas de controle, além de ser mais trabalhoso, também pode acabar favorecendo o desencontro de informações e retrabalho para seus funcionários. Imagine ter de fazer um comparativo entre um mês e outro e ter que reunir todos esses arquivos manualmente?

Por essa razão, utilizar um software de gestão é uma atitude importante que certamente vai ajudar você a evitar prejuízos motivados por uma má administração de seu estoque. E um ERP é uma ótima opção para automatizar todos esses processos.

Ele auxilia no gerenciamento da matéria-prima da sua indústria, tornando mais fácil manter o equilíbrio do nível de estoque, além de ser integrado com as demais áreas da empresa, como financeiro, contabilidade, RH, produção, vendas, compras e custos.

Com todos os processos centralizados, fica muito mais fácil se planejar, não é mesmo? Além de oferecer uma visão mais completa dos materiais armazenados, uma solução ERP possibilita um controle minucioso do seu negócio, contribuindo para a otimização de outros procedimentos também.

software também conta com um histórico no qual ficam registradas todas as informações anteriores, o que ajuda a identificar e corrigir possíveis falhas. Outra vantagem de investir em um ERP é que, por estarem em uma plataforma digital, todos os dados ficam armazenados em servidores com backups, mantendo-os seguros em caso de problemas.

A padronização dos processos e das informações também impede que haja inconsistências e falhas de sincronização, conferindo mais segurança e confiabilidade na gestão do seu estoque de matéria-prima.

Que tal contar com todas essas facilidades no dia a dia da sua indústria? Conheça o ERP Radar Empresarial, da WK Sistemas, e garanta mais comodidade à gestão do seu estoque de matéria-prima. Para saber mais, entre em contato com a nossa equipe!

Fonte: WK Sistemas