Fique atento às mudanças no Simples Nacional 2018

Tem muita mudança no Simples Nacional 2018 a partir de 1º de janeiro. Entrada de novas atividades, alterações nas alíquotas, novos limites de faturamento e redutor da receita estão na lista.

“O Simples Nacional terá um novo formato, uma nova sistemática para calcular os impostos incidentes, deixando de ser tão simples, é fundamental que a definição pelo regime tributário seja bem estudada”, orienta Cinara Wilwert, analista das soluções WK Sistemas para área Fiscal.

Confira as mudanças:

Simples Nacional 2018. Entrada de novas atividades, alterações nas alíquotas, novos limites de faturamento e redutor da receita estão na lista.

Novas alíquotas e limites do Simples Nacional 2018

Deixará de existir a alíquota simples sobre a receita bruta mensal. Em 2018, a alíquota será maior, com um desconto fixo dependendo da faixa de enquadramento da empresa e de acordo com seu faturamento.

A alíquota dependerá do cálculo que traz o faturamento bruto acumulado nos últimos doze meses e um desconto fixo. Com isso haverá redução de carga tributária para algumas empresas e aumento para outras.

O limite máximo de receita bruta anual para pequenas empresas optantes pelo regime de tributação Simples Nacional vai subir de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 milhões, equivalendo uma média mensal de R$ 400 mil de receita.

Tabelas 2018

Foram cinco anexos criados pela Lei Complementar n.º 155, que alterou a Lei Complementar n.º 123. A quantidade de faixas de faturamento caiu de 20 para somente seis. É importante verificar em qual anexo a sua empresa está enquadrada.

O cálculo que deve ser feito com a receita anual total durante o ano multiplicado pela alíquota indicada. E depois descontar o valor apontado e dividir o valor final pela receita anual bruta total.

(RBT12 * Aliq) – PD/RBT12

  • RBT12: Receita Bruta Total acumulada nos doze meses anteriores
  • Aliq: alíquota nominal constante (anexos I e V da Lei Complementar)
  • PD: parcela de deduzir constante (anexos I e V da Lei Complementar)

Fonte: texto elaborado com informações do site Contadores

Soluções WK Sistemas

Para a  gestão Contábil Fiscal integram processos e informações de forma automatizada e de acordo com as normas Fiscais e das IFRS referente às movimentações realizadas através de Vendas, Compras, Estoques, Custos, Patrimônio, Caixa, Bancos e Folha de Pagamento. Uma solução completa para compliance fiscal e contábil que atende os módulos SPED, incluindo SPED Contábil, SPED Fiscal, EFD Contribuições, EFD IRPJ, ECF, Apuração de Impostos e as mais diversas obrigações acessórias.