Gestão de pessoas

O que é gestão de pessoas?

O Departamento Pessoal ou de Recursos Humanos (RH) é o responsável pela gestão do capital humano dentro das organizações – ou seja, as pessoas, no papel de profissionais.

Isso significa zelar pela guarda de todos os direitos e necessidades dos colaboradores dentro das empresas. É o RH que garante que todos estão trabalhando de acordo com a legislação e a cultura adotada pela organização. Também está entre as suas atribuições a prospecção de novos talentos e ações para manter um ambiente saudável, positivo e motivador para todos os trabalhadores. O que também é um poderoso imã para contratação de importantes players do mercado.

Para tanto, lança mão de diversos recursos como métodos, técnicas e práticas, sempre alinhadas com as políticas internas da empresa, como o único objetivo de potencializar o capital humano e elevá-los ao máximo de sua produtividade.

Muito resumidamente, são compromissos do setor de Recursos Humanos:

  • Estruturar, estabelecer e zelar pela cultura organizacional da empresa
  • Acompanhar todos os processos dentro da empresa e estar sempre em busca de simplificar as formas de desempenhar as funções e aumentar a produtividade
  • Manter um relacionamento próximo com todos os colaboradores, acompanhando sua trajetória e elaborando planos de desenvolvimento profissional e, consequentemente, pessoal
  • Estar sempre por dentro dos melhores recursos que possam melhorar a qualidade de trabalho dos colaboradores, como cursos, workshops e outros formatos e se possível, fazer a ponte entre eles e as instituições
  • Também poderá desenvolver treinamentos próprios, totalmente personalizados para as necessidades da empresa
  • Intervenção para a resolução de eventuais conflitos entre os colaboradores, tanto os pequenos quanto à gestão de grandes crises dentro da empresa.
  • Incentivar a integração entre as áreas

Para conseguir atender a todas essas demandas, estão entre as funções do RH:

  • Descrição de cada cargo dentro da empresa, compreendendo as exigências curriculares necessárias para o profissional de que irá desempenhar a função
  • Planejamento e gestão de cargos e salários
  • Buscar e selecionar os profissionais que apresentem as habilidades necessárias para o desempenho de cada função na empresa. Aqui é importante frisar que não se trata apenas da busca por um currículo atraente, mas sim do perfil adequado que irá se enquadrar dentro dos objetivos e cultura da empresa.
  • As etapas do processo seletivo também são determinadas pelo profissional de RH e pode englobar desde as clássicas entrevistas pessoais até dinâmicas de grupo para determinar qual o profissional mais qualificado.
  • Todo o processo administrativo que compõe a relação entre funcionário e empresa é realizado pelo RH: admissão, demissão, emissão da folha de pagamento, concessão de férias, relação com o sindicato de cada classe, entre muitas outras atribuições.
  • Acompanhamento da integração de cada novo funcionário contratado
  • Criação, instituição e acompanhamento de programas incentivos e benefícios oferecidos pela empresa
  • Planos de carreira de médio e longo prazo, com o objetivo de reter talentos da empresa
  • Criação de avaliações periódicas de desempenho das equipes, assim como sua aplicação. Também é de sua responsabilidade a respeito dos feedbacks gerados a partir destes estudos.
  • Monitoramento do clima organizacional da empresa

Um setor de Recursos Humanos é essencial dentro de uma organização?

Sim, porque sua função é intermediar a relação entre empresa e colaborador, que é chamado de capital humano justamente por sua capacidade de gerar ganhos concretos para uma organização. E quanto mais motivados estão seus trabalhadores, mais uma empresa se fortalece, produz e se firma como forte concorrente no seu segmento de atuação.

E como estamos falando de seres humanos, precisamos considerar seu caráter volátil e altamente influenciável pelo ambiente que frequenta. Tendo na pessoa do profissional de RH um representante e defensor de seus interesses e uma referência a quem pode recorrer sempre que se sentir lesado em qualquer sentido, estão entre as atribuições que fazem desta uma das áreas mais estratégicas dentro das empresas.

Outros motivos que fazem do RH um importante departamento dentro das organizações:

  • Intermediação e resolução de conflitos, que constantemente afetam de forma negativa a produtividade dos colaboradores internos
  • Administração interna de crises externas que possam afetar a credibilidade da empresa frente a seus trabalhadores
  • Estar atento para detectar, reportar e trabalhar na resolução de quaisquer fatores que possam vir a afetar o desempenho das tarefas
  • Estar sempre em busca do ideal de uma empresa justa e humana, em que todos os colaboradores são motivados, felizes e reconhecidos.

Como realizar uma boa gestão de recursos humanos

A atividade de gerir pessoas é, quando bem desempenhada, baseada em 5 princípios básicos:

1. Motivação

Manter a equipe motivada significa obter um engajamento muito maior tanto no desempenho das funções quanto no clima organizacional. E como chegar lá?

Cada ser humano é único e individual e é tarefa do profissional de RH descobrir o que motiva a não só entrar para uma empresa, mas também a ser manter nela. Seriam os salários e benefícios ou um plano de carreira bem definido? A gama de possibilidades é infinita e cabe ao bom profissional estar em sintonia tanto com a cultura da empresa quanto aos desejos dos talentos que estão no mercado – dentro ou fora dela.

Algumas dicas para manter a motivação em altos níveis dentro da sua empresa:

  • Use de toda a sua empatia para entender as necessidades reais dos seus colaboradores – e não atenha-se à seara profissional, pois a pessoal também influencia muito no seu rendimento.
  • Procure estabelecer metas claras, tanto para o grupo quanto para cada um dos profissionais. Isso faz com que ele se sinta especial e mais à vontade com a empresa.
  • Estabeleça um processo seletivo realmente alinhado com a cultura da empresa, que sirva de filtro para que apenas aqueles que se identificam com o seu ambiente sejam contratados.
  • Feedbacks periódicos e individuais além de incentivar o crescimento profissional, também são oportunidades para que os profissionais entreguem as suas impressões sobre a empregadora, o que pode prevenir crises que podem resultar na perda de grandes talentos para o mercado.

2. Seja um canal aberto entre o colaborador e a empresa

  • Esteja acessível em vários canais para tornar a comunicação um ato automático por parte dos colaboradores e vice-versa.
  • Diante de qualquer manifestação de comunicação por parte de um funcionário, seja ágil na resposta. Ele precisa saber que é importante e que o departamento se importa com o seu bem-estar dentro da organização.
  • Empenhe-se constantemente em saber se os canais de comunicação estão ativos, se são conhecidos de todos, se são bem utilizados e se há novas formas de conversar disponíveis no mercado. A comunicação sempre será a ferramenta de maior valor entre o departamento de RH e seus colaboradores.

3. Nunca perca de vista a importância das equipes

  • Não basta uma equipe estar engajada entre si, é preciso que ela esteja em sintonia com os propósitos da empresa para que desta união resultem frutos positivos para todas as partes envolvidas.
  • Incentive a criação de grupos par realização dos trabalhos em equipe
  • Certifique-se de que cada colaborador saiba qual a sua função dentro do todo e que saiba quais são as tarefas que espera-se que desempenhe
  • Realize reuniões periódicas de acompanhamento de projetos e reconhecimento dos bons trabalhos realizados.

4. Conhecimento e competências

  • Sempre que for avaliar um profissional, baseie o julgamento nas suas competências e em como ele pode evoluir para cada vez desempenhar melhor o seu trabalho. Caso o feedback tenha como base o seu conhecimento, não necessariamente terá o poder de aumentar sua produtividade e tornar mais relevante seu papel dentro da empresa.

5. Invista no treinamento e desenvolvimento da equipe

  • Um excelente profissional hoje pode não ter uma igual performance amanhã caso não se atualize, principalmente nos tempo acelerados que vivemos hoje. Portanto incentivar o aprimoramento é essencial para manter sua equipe competitiva.

Apesar de serem poucos em números todos os pilares que formam o embasamento de uma boa administração de recursos humanos deve envolver muito trabalho contínuo e muita comunicação entre as partes envolvidas para que seja bem sucedida.

E lembre-se:a expressão é gestão de pessoas, porque estamos tratando de seres humanos. Eles são o ponto central e a razão de ser das empresas e do departamento pessoal. Por isso, o engajamento ao longo de todo o processo é fundamental.

Para que o seu RH possa focar nas tarefas mais estratégicas, junte-se a um parceiro que automatize os processos operacionais, aumentando consideravelmente a produtividade da equipe. Conheça o HCM da Senior, a solução líder de mercado em gestão de RH’s no Brasil.

Fonte: Senior Sistemas