Infraestrutura em Cloud: conheça as vantagens para a sua empresa

A infraestrutura em Cloud faz parte das inovações proporcionadas pela computação em nuvem. Saiba mais sobre essa modalidade e descubra como ela pode ajudar a sua empresa.

A partir da transformação digital, tudo mudou nos processos envolvidos nas empresas. Com a infraestrutura não foi diferente. Para se manter competitiva no mercado, é importante que cada organização se atualize constantemente, e a infraestrutura em Cloud é uma boa alternativa para isso.

Já falamos sobre a Computação em Nuvem neste artigo, que trouxe os conceitos de software como serviço (SaaS), infraestrutura como serviço (IaaS) e plataforma como serviço (PaaS). 

Para dar continuidade ao assunto, vamos focar na modalidade da infraestrutura em nuvem ou como serviço, também conhecida pela sigla IaaS, derivada do inglês “Infrastructure as a Service”. É ela que permite o funcionamento das outras duas: software e plataforma.

A seguir, saiba o que é a infraestrutura em Cloud e quais suas vantagens para as empresas.

Infraestrutura em Cloud

A área de infraestrutura é fundamental para garantir o funcionamento de todas as outras, impactando diretamente no desempenho dos sistemas e na produtividade dos colaboradores da empresa. Ela envolve diversas variáveis, como capacidade, performance, segurança e custos.

Mudar a infraestrutura de TI para a infraestrutura em Cloud é cada vez mais comum nas empresas. Isso porque ela substitui a infraestrutura de rede física pelo armazenamento em nuvem, trazendo diversas vantagens. 

Entre elas, está a redução de custos com o data center próprio. Em vez de manter a infraestrutura que armazena todo o banco de dados do servidor no mesmo ambiente da empresa, o que também é conhecido como on-premise, é possível substituí-la pelo armazenamento em nuvem, que passa a ser responsabilidade da empresa contratada para isso e de seus funcionários terceirizados.

Além de ser mais econômica, essa nova tecnologia também é mais segura. Ao manter a parte física destinada a servidores e redes na própria empresa, corre-se o risco de perder os dados, pois ela está sujeita a furtos, raios, incêndios e outras situações que podem comprometer sua estrutura. Com a hospedagem em nuvem, esta não é uma preocupação.

A solução é, ainda, mais flexível e escalável. Isso significa que funciona sob demanda e pode ser ampliada ou reduzida de acordo com a necessidade e crescimento da empresa, sem que haja necessidade de modificar sua infraestrutura. 

A estrutura em nuvem pode ser dividida em 3 tipos, que você pode conferir a seguir.

Os 3 tipos de estrutura Cloud

A estrutura Cloud traz 3 opções diferentes, de acordo com o tamanho, tipo e necessidade de cada empresa. Ela pode ser pública, privada ou híbrida. Saiba mais sobre cada uma delas:

Pública

Com a nuvem pública, as empresas utilizam os serviços oferecidos por meio da internet pública. Ela é mais econômica do que a nuvem privada, pois há divisão dos custos entre outras organizações.

Privada

Na nuvem privada, a segurança das informações é responsabilidade da própria empresa. Geralmente, ela é utilizada para o armazenamento de dados confidenciais, pois os recursos não são compartilhados com outros usuários, portanto, é possível um nível maior de controle e segurança. 

Nesse caso, os serviços são oferecidos pela internet ou através da rede interna privada, o que é considerado mais seguro, mas pode gerar custos mais altos. 

Híbrida

A nuvem híbrida é uma combinação das duas anteriores, pública e privada. Assim, a empresa escolhe em qual nuvem cada tipo de informação será armazenada. 

Ela é uma boa opção para as organizações que desejam reduzir custos com serviços de TI, sem deixar de proteger determinados dados importantes.

Migre para a Cloud e antecipe-se ao fim do suporte

Agora vamos ajudar você a entender a importância de manter um ambiente atualizado e como a computação em nuvem pode auxiliar nesse objetivo.

Até 2021, o custo do cibercrime deve chegar a US$ 6 trilhões por ano, valor 15 vezes maior do que o registrado em 2015, de US$ 400 bilhões. A previsão é da empresa de pesquisa em cibersegurança, Cybersecurity Ventures, e demonstra porque investir em segurança é cada vez mais importante. 

Se você trabalha a partir do Windows Server 2008 ou SQL Server 2008, este é um ótimo momento para planejar e iniciar a jornada para Cloud Computing, considerando que as datas de End-Of-Support (EOS), ou seja, fim de suporte, estão se aproximando muito rápido. 

Em julho de 2019, se encerra para o SQL Server e, em janeiro de 2020, para o Windows Server. Assim, é essencial que esses sistemas sejam atualizados para uma versão atual, a fim de evitar erros na segurança, que podem colocar os dados da empresa em risco.

Quando termina o suporte aos produtos, eles ficam sem atualizações de segurança, tornando mais fácil sua invasão, infecção por vírus ou ataques de ransomware.

O que sua organização pode fazer para evitar problemas

Você pode realizar uma atualização para a versão atual do Windows Server e SQL on-premise, ou esta pode ser o início da sua jornada para Cloud. Esta é uma oportunidade para inovação, ao mover e atualizar os servidores com Windows Server 2008 e SQL Server 2008 para um ambiente em nuvem. 

A atualização para uma versão de SQL Server ou Windows é realizada de uma maneira que tenha pouca ou nenhuma alteração no código.

A Senior

A Senior possui uma área de IT Services que pode ajudar você na mudança para a infraestrutura Cloud e também na atualização e manutenção dos seus recursos de TI. 

Nossos projetos e serviços incluem desde a instalação da infraestrutura de TI adequada, seja on-premise, cloud ou híbrida, ao diagnóstico atualizado dos ambientes da empresa, prevenção contra panes e paradas nos servidores e suporte cloud 24 horas.

Fonte: Senior Sistemas