Rastreabilidade para o distribuidor atacadista, por que é tão importante?

Muitos empresários e gestores enxergam o rastreamento de produtos como um gasto dentro do orçamento da empresa. No entanto, podemos dizer que essa é uma visão equivocada do processo, pois controlar o deslocamento das mercadorias pode trazer diversos benefícios ao negócio, independentemente de ser uma obrigação ou não. Hoje, vamos mostrar o que é e como funciona a rastreabilidade para o distribuidor atacadista.

Só relembrando, o distribuidor atacadista é a empresa que oferece, além de uma solução abrangente de mix de produtos de diversos fornecedores, a entrega deles aos seus clientes, que podem ser outras empresas, inclusive atacadistas, e o consumidor final. E ele pode atuar em diversos segmentos, desde alimentos e bebidas até roupas e calçados.

O que é rastreabilidade?

A rastreabilidade é uma solução que surgiu da necessidade de saber a origem e a localização de um produto na cadeia logística. Podemos dizer, ainda, que ela tem a capacidade de traçar a história e a aplicação de determinada mercadoria, ou lote de mercadorias, por meio da impressão de números de identificação.

Porém, é importante não confundir a rastreabilidade para o distribuidor atacadista com o controle de estoque. A gestão do estoque tem o objetivo de controlar a entrada e saída dos produtos e de indicar a necessidade de reposição. Já a rastreabilidade funciona para outras atividades, mais ligadas à satisfação do cliente.

Ao implementar essa prática na sua empresa, você vai conseguir garantir a qualidade da mercadoria que vende, pois pode acompanhá-la desde o embarque até a entrega, e também fazer um recall muito mais rápido e eficaz em caso de problema. Isso tudo dá mais transparência e segurança à cadeia produtiva, o que acaba agregando valor ao seu trabalho e aos seus produtos.

Para você ter uma ideia de como a rastreabilidade para o distribuidor atacadista funciona, vamos pegar o exemplo de uma empresa que vende e entrega materiais médico-hospitalares para clínicas, consultórios e unidades de pronto-atendimento. Ela está localizada em uma cidade de porte médio, considerada polo da região, e seus clientes estão nas cidades vizinhas.

Na última semana, ela entregou caixas de luvas de látex do mesmo lote em cinco clínicas e 10 consultórios. Um dia depois, o gestor do setor de enfermagem de uma das clínicas entrou em contato com o distribuidor para informar que seis enfermeiras apresentaram quadro alérgico ao usar as novas luvas e que era a primeira vez que isso acontecia.

No mesmo momento, o atacadista verificou o número do lote, referência para o rastreamento, e entrou em contato com os outros lugares para averiguar a situação e confirmar se o problema era realmente do produto. A alergia não havia atingido mais nenhum profissional, somente aquele pequeno grupo de enfermeiras.

Com as informações em mãos em pouco tempo, o distribuidor atacadista entrou em contato com o gestor e relatou a situação, destacando que, se fosse necessário, ele trocaria as luvas. A princípio, o administrador disse não ser preciso e prometeu averiguar melhor a situação. Depois foi constatado que as enfermeiras haviam comido um alimento que, por coincidência, todas eram alérgicas.

Como tudo foi feito com agilidade por conta do uso da rastreabilidade, não houve nenhum incidente e evitou-se o descarte de um material tão necessário ao atendimento de pacientes, economizando recursos e evitando o prejuízo do distribuidor. Caso ele não tivesse esse controle, levaria algum tempo para encontrar seus clientes e verificar a situação.

A rastreabilidade é uma das formas de garantir alto nível de qualidade dos produtos e também de minimizar a incidência de perdas e deteriorações que possam comprometer a satisfação dos clientes.

Rastreabilidade para o distribuidor atacadista: por que usar?

Até aqui, vimos que a rastreabilidade é uma prática que facilita e agiliza o trabalho do distribuidor atacadista, além de agregar valor à sua marca e garantir a qualidade dos produtos que ele vende e entrega. Porém, os benefícios de implementá-la não param por aí. Ela tem outros pontos que mostram por que você deve usá-la em seu negócio.

Nós separamos cinco deles para você analisar. Confira!

1 – Aumento da competitividade

A rastreabilidade é uma solução que possibilita integrar todos os elos da cadeia de suprimentos, entregando um fluxo de informações completo ao mercado. Como os consumidores estão cada vez mais exigentes, oferecer soluções inovadoras faz com que sua empresa saia na frente e se diferencie dos concorrentes, aumentando sua competitividade.

2 – Valorização do produto

A rastreabilidade indica o alto nível organizacional de um negócio. Ter todos os processosautomatizados, otimizados e detalhados reflete um grau elevado de gerenciamento, colocando a empresa como uma referência no mercado e, consequentemente, agregando muito valor aos produtos comercializados por ela.

3 – Gestão de estoque

A rastreabilidade, como falamos, não é gestão de estoque, mas pode ser usada para melhorar essa atividade. Ao usá-la, você consegue agilizar os processos de envio e recebimento de produtos e controlar os preços de compra e venda das mercadorias. Ela pode, também, ser integrada às operações contábeis, como a emissão de nota fiscal e cálculo de impostos.

4 – Prevenção de fraudes

Com a rastreabilidade é possível saber a origem do produto, como o país ou estado de onde ele veio e a empresa que o produziu. Isso ajudar a prevenir problemas como fraudes e pirataria, garantindo a qualidade dos itens que estão sendo adquiridos. Esse aqui, inclusive, é um benefício tanto para o distribuidor atacadista, que consegue avaliar as vantagens de comercializar tal mercadoria, quanto para o consumidor, que poderá analisar se o seu fornecedor está agindo dentro da lei.

5 – Confiabilidade nas operações

Fazer o rastreamento dos produtos proporciona a transparência das operações, pois permite, durante todo o processo de venda e entrega, a conferência das informações a respeito das mercadorias. Assim, não só a confiança na sua empresa aumenta, como também o nível de satisfação dos clientes.

Como a tecnologia pode ajudar em tudo isso

Sem a tecnologia, com certeza, não seria possível nem pensar em soluções voltadas à rastreabilidade de produtos. Ela é usada desde os dispositivos usados nos produtos até os equipamentos que vão compilar e disponibilizar as informações sobre eles. A questão aqui é qual será a tecnologia utilizada.

O mais interessante para os distribuidores atacadistas é buscar soluções que estejam preparadas para atender às demandas do seu tipo de negócio, que vimos, inclui a rastreabilidade. A nossa dica é o Radar Empresarial, o ERP que não é qualquer ERP, pois ele conta com módulos aderentes ao segmento.

Entre as facilidades e comodidades que ele oferece estão o cadastro de produtos com campos personalizados, grades e etiquetas com código de barras e o rastreamento de produtos e insumos por lotes e prazos de validade. Além disso, claro, o Radar Empresarial permite uma gestão completa, inteligente e funcional da sua empresa, gerenciando e integrando operações desde a área de vendas até a de controladoria.

Fonte: WK Sistemas