Ficha técnica do produto: instrumento fundamental para a produção na indústria

A ficha técnica do produto é uma ferramenta essencial para realizar um controle de qualidade eficaz e pode ser utilizada pelos diversos segmentos do mercado, o que inclui as indústrias. Podemos dizer que ela é uma facilitadora do processo de produção, já que faz a comunicação entre quem desenvolveu o projeto do produto e quem vai fabricá-lo.

No entanto, mesmo com essa função tão importante, ainda há gestores que não a usam. Uns porque não entendem sua utilidade, outros porque não sabem como montá-la de uma maneira eficiente. Por isso que resolvemos falar sobre a ficha técnica neste artigo. Aqui, vamos explicar o que ela é, para que serve e como montá-la.

O que é ficha técnica do produto?

A ficha técnica do produto é um documento técnico, como o próprio nome sugere, que deve ser elaborado por qualquer indústria que fabrica um produto. Ela precisa conter todas as especificações da mercadoria produzida, pois servirá de referência tanto para quem executa o trabalho como para quem faz a inspeção de qualidade. Dessa forma, ela gera ganhos de eficiência na performance operacional e melhores resultados no processo de controle de qualidade, como padronização, notas de auditoria, conformidade, entre outros.

É fundamental que o conteúdo da ficha seja simples, completo e objetivo, para que os colaboradores possam entender de forma clara todas as informações técnicas dos produtos, eliminando interpretações que possam levar ao erro. Todos os parâmetros precisam ser apresentados e demonstrados de maneira nítida, podendo-se recorrer a desenhos e fotos que representem o padrão de qualidade que deve ser obedecido.

Essa clareza das informações evita o retrabalho, reduz os custos operacionais e diminui as chances de recall e devoluções. Tudo isso melhora a imagem da empresa no mercado e pode aumentar o faturamento, uma vez que os clientes tendem a confiar em marcas cujos produtos não dão problemas.

Gestão financeira na indústria

A ficha técnica para o consumidor final

Há um outro documento, também chamado de ficha técnica, que é utilizado para informar as características do produto a quem está comprando. Por meio dela, o consumidor consegue saber rapidamente o que é o produto e suas dimensões, capacidade, autonomia, entre outras particularidades. Quer dizer, não há informações de como fabricar a mercadoria, mas sim as propriedades que possui depois de pronta.

Por meio dela, os clientes conseguem comparar produtos similares e decidir qual deles atende melhor suas necessidades. Nas lojas físicas, essas informações geralmente estão em um papel ou cartão junto com o produto em exposição. Nos e-commerces, elas podem ser encontradas na parte de características e/ou da descrição do item. Dificilmente estará escrito ficha técnica junto com os dados, mas você verá que são os mesmos que falamos aqui.

Para que serve a ficha técnica do produto

Vimos que a ficha técnica do produto é o elo de comunicação entre quem desenvolve o projeto do produto e quem vai produzi-lo. Essa é sua principal função. Porém, sua utilidade não para por aí. Ela é uma grande aliada na inspeção de qualidade, além de ser um apoio na avaliação de fornecedores.

Como ponte entre os envolvidos nos processos de produção, a ficha técnica precisa funcionar como um roteiro, indicando o que é necessário para a produção (pessoas, insumos, maquinário etc.), o desenho e os detalhes técnicos (tamanho, peso, função, material, entre outros) e o cronograma da produção. Tudo, como dissemos, deve ser expresso de forma simples, clara e objetiva.

Lembre-se que estamos falando de indústrias, que normalmente produzem mercadorias para outras indústrias, e isso exige muita precisão. Então, é imprescindível que não haja dados que possam gerar dúvidas.

Digamos que uma indústria produza componentes de plástico e borracha que são destinados a indústrias que fazem peças para instalações hidráulicas. Bem sabemos que qualquer imperfeição nessa área pode gerar grandes transtornos. Então, na hora de fazer a ficha técnica do produto dos componentes, não é possível indicar algo como: espessura da borracha – de 3 mm a 5 mm; ou largura do cano de plástico – entre 8 mm e 12 mm. Todas as medidas devem ser exatas.

Inspeção de qualidade

Na etapa de inspeção de qualidade, o uso da ficha técnica do produto proporciona agilidade a todo o processo, pois com ela em mãos fica muito mais simples conferir se o que foi produzido está de acordo com as referências. Isso contribui para uma redução no volume de perdas e também colabora no processo de auditoria interna, mostrando que a indústria segue os procedimentos de controle de qualidade especificados.

Avaliação dos fornecedores

Assim como a sua indústria faz uma ficha técnica para a produção e depois outra para entregar aos clientes, você também deve exigir dos fornecedores que eles entreguem seus produtos e insumos com este documento. Ele vai funcionar como uma ferramenta para verificar a qualidade do que está sendo entregue.

Vamos dizer que a sua indústria de máquinas compre chapas de aço e alumínio e que, conforme o contrato, elas devem ter um tamanho específico para evitar ajustes, pois isso leva muito tempo e atrasa a produção. Ao receber sua encomenda com as fichas técnicas, você consegue avaliar se estão todas dentro do padrão combinado, na quantidade certa e no prazo de entrega estabelecido.

Como a tecnologia pode ajudar?

A tecnologia sempre pode ajudar, como você já deve ter visto aqui no blog em diversos artigos. Há sempre uma solução no mercado com as características que você precisa para suprir as mais variadas necessidades da sua empresa. E com a ficha técnica do produto não é diferente. Existem muitos softwares que permitem o detalhamento de especificações técnicas necessárias para a produção, como o ERP Radar Empresarial, o ERP que não é qualquer ERP, desenvolvido pela WK Sistemas.

Por meio do módulo de produção do Radar Empresarial, sua indústria consegue determinar os componentes por estágio de fabricação, além de todos os insumos ou serviços que serão incorporados em cada unidade produzida. Também é possível vincular foto do produto com facilidade na ficha técnica e até aproveitar os dados da ficha já existente em novos cadastros. São vantagens e tanto, não é verdade?

Esperamos que você tenha gostado do nosso artigo e que ele possa ser bastante útil para a gestão da sua indústria. E se quiser saber mais sobre as nossas soluções para o seu negócio, acesse nosso site ou entre em contato com a nossa equipe. Temos sempre um especialista pronto para ajudá-lo!

Fonte: WK Sistemas